Resenha: O Jogo da Mentira (The Lying Game) - Sara Shepard

Título do livro: O Jogo da Mentira (The Lying Game)
Autor(a): Sara Shepard
Número de páginas: 294
Editora: Rocco
Sinopse: Tem gente que seria capaz de matar para estar no meu lugar. Foi o que aconteceu. 
 A pior parte de estar morta é que tudo o que fazia você viver já era. Nada de beijos. Nada de segredos. Nada de fofocas. Só isso já seria suficiente para matar qualquer garota. Mas estou prestes a experimentar algo totalmente novo - uma apresentação extra, graças a Emma, a irmã gemêa que eu nunca tive sequer a chance de conhecer.
 Acontece que Emma está louca para saber o que aconteceu comigo. E a única forma de descobrir isso é se transformar em mim - ocupar meu antigo lugar para juntar todas as peças do quebra-cabeça. Mas será que ela vai entender as piadas internas que eu tinha com as minhas melhores amigas? E quanto a convencer meu namorado de que ela é a garota por quem ele se apaixonou? Ela vai saber fingir ser a filha feliz e brincalhona que dá um beijo de boa-noite no meus pais? E ainda: será que vai conseguir continuar a farsa quando souber que meu assassino está observando cada movimento dela?




 Resenha: Emma Paxton era uma adolescente de 17 anos órfã. Ainda criança, fora abandonada pela mãe e nunca chegou a conhecer o pai. Por isso passou a maior parte da infância e adolescência vivendo em lares adotivos temporários, lutando para conquistar o seu espaço e uma vida digna.

 Sutton Mercer no entanto, tinha uma vida dos sonhos! Morava numa mansão maravilhosa, tinha uma família adotiva incrível que a amava incondicionalmente, um namorado perfeito e fazia parte do grupinho das populares do colégio. O que nem Emma e nem Sutton sabiam, é que as duas tinham mais coisas em comum do que imaginavam: eram irmãs gêmeas.

 E o que as une é um estranho vídeo na internet visto por Emma: uma garota de aparência idêntica à sua sendo enforcada numa floresta, onde acaba desfalecendo e aparenta estar morta. Assustada, Emma acaba fazendo algumas pesquisas a fundo e descobre a identidade da menina: Sutton Mercer. 

"Quem era aquela garota? Por que éramos idênticas? Por que eu estava invisível? E por que eu não conseguia me lembrar de, bem, nada?" 

 Emma vai até seu perfil no Facebook e resolve enviar uma mensagem. A garota "responde" e fica igualmente chocada com a semelhança entre as duas, propondo um encontro entre elas com hora e local marcado. "Sutton" ainda pede à Emma que não revele sua identidade à ninguém, pois pode ser perigoso.  

 Emma mal consegue conter o entusiasmo, pensando no que diria à irmã, se elas iriam se dar bem e como sua vida iria seguir dali em diante. Mas então o inesperado acontece: Sutton não aparece. Emma entra em desespero pensando o que poderia ter acontecido à irmã, quando as amigas de Sutton a encontram e não percebem que houve um engano.
Lembrando da mensagem, Emma não revela sua verdadeira identidade e decide seguir com a farsa, imaginando que Sutton apareceria no dia seguinte e a confusão seria facilmente esclarecida. 

 Porém, Emma recebe no dia seguinte um bilhete com uma revelação bombástica: Sutton está morta. E se ela revelar sua verdadeira identidade, será a próxima a ter um destino igualmente trágico. Mas como Sutton poderia estar morta, se tinha lhe enviado uma mensagem e proposto um encontro? Se não era ela, quem teria escrito aquilo? 

"De repente a imagem do vídeo voltou à sua mente. Uma irmã perdida há muito tempo. Seu coração se alentou. Ela tinha que encontrá-la..
Se ao menos eu pudesse dizer a ela que era tarde demais.."

 Determinada e sem opções, Emma passa a fingir ser a irmã e saí em busca de pistas a respeito de sua morte. Sutton não era quem Emma pensava, e além de segredos sujos, colecionava uma lista de inimizades. Todos ao seu redor passam ser suspeitos e a garota corre contra o relógio. Porque o assassino estava por perto, só esperando Emma cometer uma falha..



 Sutton Mercer, a própria em forma de espírito, é responsável pela narração dessa história eletrizante. A garota acorda sem saber onde estava e com poucos flashs de memória, percebendo que está destinada a seguir Emma aonde quer que ela vá, e a ver tudo que a irmã vê. Esse recurso deixa a história ainda mais intrigante, uma vez que Sutton não se lembra de quase nada e vamos descobrindo junto com ela todos os mistérios a respeito de sua morte e sua vida.

 Sara Shepard faz questão de colocar todos ao redor da vida de Sutton como suspeitos, e assim como Emma, passamos a desconfiar de cada um. Todos tinham motivos para matar a garota. Mas quem o teria feito? Inúmeras perguntas vão se formando ao longo da leitura, deixando o leitor cada vez mais sedento por respostas e prendendo-o até a última página.

"Imagine como eu me senti. Eu tinha observado atentamente o bilhete  quando Emma o abrira. Aliás, ver SUTTON ESTÁ MORTA escrito ali no papel, em preto e branco, tornou o fato inegável. Eu estava mesmo morta. E eu tinha sido assassinada - minhas confusas lembranças estavam corretas. A escuridão. O desespero. A faca em minha garganta.." 

No entanto, no clímax da história, o livro acaba. As 294 páginas se tornam inúteis, pois a maioria dos acontecimentos descritos não apresentam um desfecho. O que não seria um problema, já que o livro possui uma sequência. Porém não apenas uma, MAS SEIS SEQUÊNCIAS. São 6 livros para resolver um mistério que poderia facilmente ser resolvido em apenas 3. Em 294 páginas muita coisa poderia ter se desenrolado, mas a história praticamente não saiu do lugar.

 O Jogo da Mentira foi uma proposta interessante de leitura. Devorei a história rapidamente em 2 dias, mas me decepcionei bastante com o final. Talvez se fossem apenas 3 livros, eu terminaria a série rapidinho. Mas as chances da história perder o rumo e não fazer mais sentido com 6 livros é bem maior (e de acordo com os spoilers que eu pesquisei na internet, isso realmente acontece).

"Então o Jogo da Mentira não se resumia a enganar pessoas na escola.. os trotes também podiam ter como vítima alguém de dentro do grupo. De repente o vídeo do estrangulamento cintilou em sua mente."

 Porém não podemos desmerecer a escrita da autora. A forma como ela aborda o bullying na história é realmente impactante, e mostra como uma simples brincadeira para alguns pode ser fatal para outros. Sutton aprendeu isso da pior forma possível, já que ela e suas amigas sempre gostaram muito desses trotes. A narrativa e os personagens foram muito bem desenvolvidos, e colocar Sutton como narradora foi uma excelente escolha.

 Se você quer ler uma série eletrizante, onde você se envolve de verdade com os personagens, torce pela protagonista e monta teorias sobre os mistérios descritos, O Jogo da Mentira é a opção perfeita! Desde que tenha em mente que, a revelação sobre a identidade do assassino não será feita de forma imediata..

Classificação:
 


14 comentários:

  1. Oi, Laura! Tudo bom? ^-^
    Já tinha visto a capa desse livro circulando na blogosfera há muito tempo, quando a série de "Pretty Little Liars" ainda estava em sua primeira temporada (meu deus, me sinto velha). Confesso que fiquei bem surpresa ao descobrir sobre o que a história se tratava pois, apesar de conhecer a capa e a autora, nunca tive interesse em pesquisar sobre a história.
    Achei uma jogada genial da autora ter colocado o espírito da Sutton como narradora da história e isso, sem dúvidas, deve ter tornado a narrativa muito mais interessante, além de uma experiência bem única e original pro leitor (pelo menos eu não me lembro de já ter lido um livro narrado por uma pessoa morta, exceto, talvez, "Memórias Póstumas de Brás Cubas").
    Apesar disso, confesso que essas histórias narradas em infinitos volumes já não me pegam mais. Não tenho mais paciência pra toda essa enrolação, então o mais provável seria eu ler o primeiro volume e caçar spoilers na internet dos próximos livros, kkkkkkkkkk.

    Um super beijo e uma ótima semana! :* <3
    www.inconstantecontroversia.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rafaela! Estou bem sim e você?
      Haha eu me lembro de PLL em suas primeiras temporadas também, mas The Lying Game (a série baseada nos livros), eu assisti na estreia! Me sinto idosa haha
      Sim, eu adorei demais essa jogada de colocar a Sutton como narradora. Foi uma experiência literária totalmente nova e interessante. Agora que você falou é verdade. Não me lembro de ter lido nenhum livro em que o narrador estava morto.
      Eu fiz exatamente isso, haha! Li o primeiro volume todinho e fui procurar por spoilers, inclusive já sei quem foi que matou Sutton. Odeio enrolações :P
      Um bom fim de semana :D

      Excluir
  2. Oi. Laura tudo bem? Nossa, adorei sua resenha. Parece uma trama bem elaborada, esse detalhe do narrador morto foi genial mesmo. Abraço!

    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luciano! Estou bem e você? :D Poxa que bom que gostou! Apesar de todos os defeitos, a história foi bem desenvolvida sim. Acho que a escolha para narrador foi a melhor parte haha

      Excluir
  3. Oi
    pena que eles acabam não desenvolvendo muito essa história, e deixa para os outros livros, li poucos resenhas desse livro, ele até teve uma série baseada, mas que também foi cancelada na primeira temporada.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Denise!
      É uma pena mesmo, pois sempre me interessei pela trama. Simm eu lembro da série! Assisti na estreia, mas fiquei super triste com o cancelamento repentino :(

      Excluir
  4. Oi, Laura!
    Sempre tive curiosidade em ler algo da autora, pois já assisti a série baseada em seus livros.
    Uma pena que o fim tenha te decepcionado.

    Beijos
    Construindo Estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Eliana! Também assisti The Lying Game, mas nem cheguei a terminar. O cancelamento dela me desanimou um pouco :(
      É verdade, foi uma pena mesmo porque a história tinha bastante potencial.

      Excluir
  5. Oi Laura.
    No momento estou caminhando para começar o terceiro arco dos livros de PLL também da Sarah. Assim como você pensa que esse livro pode se perder, também acho que o mesmo deve acontecer com PLL. Afinal, é meio desnecessário doze livros para uma mesma história por mais curtos que eles possam ser.
    Adorei sua resenha.
    Não espero ler essa obra um dia.
    Beijos.
    Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jessica! Já comecei a ler o primeiro livro de PLL alguns anos atrás, mas desanimei totalmente após ver a quantidade de livros. É meio que inevitável, né? Muitas vezes uma série de 3 ou 4 livros acaba se perdendo, imagina uma de 12!
      Que bom que gostou da resenha ♥ obrigada pela visita!

      Excluir
  6. Oi Laura, eu não conhecia esse livro, mas achei a proposta super interessante e mega leria a história. A parte ruim é que sendo tantos livros, a chance de a autora se perder é bem grande, como tu disse... Mas custa nada dar uma chance, né? Bjks!

    Mundinho da Hanna

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Hanna! A premissa é muito boa, né? Lembro de quando a série baseada nos livros estreou. Fiquei super empolgada, uma pena que cancelaram :(
      Sim, e isso realmente acontece de acordo com uns spoilers que eu pesquisei. É verdade! Se tiver disposição e vontade para ler todos os livros, não tem porquê não fazê-lo.

      Excluir
  7. Olá, Laura.
    A autora tem essa fama de enrolona mesmo. É só ver o quanto ela enrolou em PLL hehe. Eu conheci essa história pela série de TV e fiquei morrendo de vontade de ler os livros, mas até agora não consegui hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sil! É verdade haha. Doze livros + uma série de TV com inúmeras temporadas.. haja dedicação, né? Aconteceu a mesma coisa comigo e eu amava a série! Uma pena que foi cancelada :(

      Excluir

Oi! Primeiramente gostaria de agradecer a sua visita! Fico feliz em ver que quer deixar um comentário, sinta-se em casa!
Pode opinar à vontade e expor suas opiniões, só não vamos gerar brigas e discussões desnecessárias, ok?
Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa visitá-lo também, e se gostou do Estante Bibliográfica não esqueça de seguir! Ajuda muito na divulgação ♥
Um beijo e volte sempre!