Resenha: Quando Tudo Muda - Regina Drummond e Shirley Souza

Título do livro: Quando Tudo Muda
Autor(a): Regina Drummond e Shirley  Souza
Número de páginas: 223
Editora: Panda Books
Sinopse: Após o recente divórcio dos pais, Vanessa precisará lidar com uma mudança muito maior em sua vida: deixar para trás os amigos, a escola, a casa em que nasceu e ir morar em outro país. A vida na Alemanha será cheia de desafios, pois a garota terá que aprender uma nova língua e se adaptar a uma cultura diferente da sua. Em meio a conflitos com a mãe, o fim do namoro e a descoberta de novos amigos, Vanessa perceberá que nem sempre é ruim quando tudo muda









 Resenha: Em Quando Tudo Muda, acompanhamos as reviravoltas na vida de Vanessa, uma adolescente paulistana de 13 anos que ainda está descobrindo as dores e as maravilhas características desse fase tão conturbada.

 A menina vivia uma vida comum num bairro da Zona Leste de São Paulo, com seus pais, uma empregada que a criara e cercada de amigos queridos. Até que em um fatídico dia, sem mais nem menos, é obrigada a digerir a notícia de que seus pais estão prestes a se separar. Os motivos para tal decisão não são revelados à menina, que já possuía uma convivência distante dos dois.

"Pouco menos de um mês depois, no início de abril, Vanessa recebeu outra notícia terrível. Agora, sim, um problema enorme e realmente irritante: seus pais estavam se separando.
Assim, desse jeito, do nada."

 O que já parecia ruim acaba piorando quando sua mãe revela que as duas estão de mudança para a Alemanha. Vanessa então entra em choque ao pensar em tudo que o país reserva para ela e em tudo que ela terá que abandonar: os amigos, a escola, a empregada tão querida e a sua paixão..

 Vanessa já vinha nutrindo por algum tempo fortes sentimentos por Lucas, o menino mais bonito, mais popular e mais galinha da escola toda. Ela sabe que não tem escolha, mas mesmo assim reluta com todas as forças quanto à mudança.

"Como um garoto fala algo desse tipo, dá um beijo e vai embora? E como faz isso tudo quando você está prestes a partir para viver em outro canto do mundo?"

 As duas então embarcam num avião rumo ao país, e ficam por um tempo hospedadas na casa de uma prima de sua mãe (chamada Paula), até que consigam um lugar para morar e realizem todos os ajustes necessários para essa nova vida.

 Acompanhamos então todas as descobertas, as dúvidas, as inseguranças e mudanças na vida de Vanessa. Tanto a respeito do novo país, quanto à respeito de si mesma. E como o próprio título e sinopse denunciam,  nem toda mudança é desagradável e Vanessa aprende que muitas coisas precisam ir, para que novas e melhores possam surgir. 

"Parecia que sua vida, aos poucos, encontrava um equilíbrio diferente, com um pezinho ali na Alemanha e outro lá no Brasil." 

 Com um narrador em 3ª pessoa, acompanhamos todos os problemas enfrentados por Vanessa e sua mãe, Giovanna, em busca de adaptação. Com uma narrativa leve e tranquila, as duas autoras conseguem abordar de forma sucinta temas importantíssimos e atuais como xenofobia, relacionamentos abusivos, a importância de um lar estruturado na vida de um adolescente, bullying e até neonazismo. 

 Foi uma leitura que superou as expectativas, mas acredito que seja importante destacar que o público alvo do livro é o infanto juvenil. O que significa que ainda no início, achei a história bobinha e infantil, quase largando a leitura. Se eu tivesse 12 ou 14 anos, a história conversaria muito mais comigo do que conversou aos 17 (quase 18 porque meu aniversário é amanhã hihi).

"Ao seu lado, Giovanna dormia profundamente. Mesmo assim, Vanessa sentia-se sozinha, muito sozinha. A mãe não sabia quase nada sobre ela, sobre o que sentia, sobre seus medos.. Estavam lado a lado, mas tão distantes uma da outra.."
    
 Mas como a sinopse me atraiu bastante e imaginei que teria uma vibe Paula Pimenta (na verdade achei os livros da Paula um pouquinho mais maduros), acabei insistindo e encontrei boas surpresas. A Vanessa é uma personagem que evolui bastante e a gente torce muito por ela e por sua felicidade! Além disso, existem outros personagens que fazem a leitura valer a pena e são muito diferentes entre si. Uma coisa que não falta, é a representatividade.

 É o tipo de leitura que eu indicaria para um pré-adolescente, que ainda está descobrindo o mundo ao seu redor e vive em conflitos. Além disso, o livro apresenta um panorama de informações a respeito da Alemanha, que me deixou cheia de vontade de um dia conhecer o país de pertinho. É uma história fofa, romântica, ótima para passar o tempo e voltar a ter 13 anos novamente.


"Também foram conhecer a maior biblioteca de livros infantis e juvenis do mundo, que ficava no castelo de Blutenburg. Ela se encantou com o Jardim Botânico, curtiu muito o Olimpia Park e adorou passear ao longo do rio Isar, onde as pessoas nadavam e tomavam sol sobre esteiras estendidas em cima de pequeninas pedras que formavam a praia. Aos poucos, iam conhecendo tudo."

Classificação:








6 comentários:

  1. Oi, Laura como vai? Que livro interessante, eu não o conhecia. Lendo sua análise da obra parece ser daqueles livros para serem lidos depois de uma ressaca literária, presumo. De qualquer modo eu amei sua resenha, como sempre bem informativa, nos deixando familiarizados dos acontecimentos da trama literária. Abraços!

    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luciano! Estou bem e você? Você fez uma boa definição dele haha, é uma história perfeita para intercalar com leituras mais pesadas e bem levinha. Que bom que gostou da resenha! Fico feliz em saber ♥

      Excluir
  2. Oi, Laura!
    O livro parece ser ótimo para o seu público alvo, pois tem assuntos relevantes para a idade. Acho que para mim não seria uma história tão interessante.

    Beijos
    Construindo Estante || Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Eliana! Sim sim, isso é verdade mesmo! Ah entendo perfeitamente :) Meu gosto para livros, filmes e séries no geral é sempre mais infantil mesmo haha então eu sempre acabo gostando dessas leituras mais levinhas.

      Excluir
  3. Oi, Laura!

    É engraçado como o ponto de vista muda de acordo com a idade né? Pra nós já adultos ou mais adolescentes já não achamos os problemas da pré adolescência tão cruéis, nem os dramas são os mesmos. Capaz que eu também acharia bobinho, mas se a história no final é boa e a escrita também, então vale a pena a leitura!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol! Durante a leitura fiquei pensando a mesma coisa, acredita? haha. No início achei a Vanessa suuuuper dramática e chatinha, mas ela evolui bastante ao longo da narrativa. Queria eu ir morar na Alemanha, já pensou que chato? #forçasguerreira.
      Achei o final uma graça e gostei da escrita também! Talvez daqui há uns 2/3 anos ele acabe perdendo a graça pra mim, mas eu até que curti a leitura!

      Excluir

Oi! Primeiramente gostaria de agradecer a sua visita! Fico feliz em ver que quer deixar um comentário, sinta-se em casa!
Pode opinar à vontade e expor suas opiniões, só não vamos gerar brigas e discussões desnecessárias, ok?
Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa visitá-lo também, e se gostou do Estante Bibliográfica não esqueça de seguir! Ajuda muito na divulgação ♥
Um beijo e volte sempre!