Resenha: A Sociedade do Treze - Gareth P. Jones

Título do livro: A Sociedade do Treze
Autor (a): Gareth P. Jones
Número de páginas: 294
Editora: V & R Editoras
Sinopse:  Aos treze anos, Esther e Tom estavam sozinhos no mundo. Tinham apenas um ao outro e viviam de aplicar pequenos golpes pelas ruas. Os órfãos tinham certeza de que ninguém os pegaria, até cruzarem o caminho de lorde Silas Ringmore, um solitário senhor de olhos penetrantes que sempre buscou respostas sobre a vida e a verdadeira magia. 
 Esperto, Ringmore não se deixou enganar pela lábia dos órfãos. O caminho mais fácil seria entregar os pequenos infratores à polícia e dar um fim a tudo aquilo, mas, em vez disso, lorde Ringmore preferiu impor-lhes uma condição: que trabalhassem para ele. 
 Tom e Esther passaram, então, a entregar cartas convocando algumas pessoas para a Sociedade do Treze, grupo destinado a desvendar os mistérios de um pequeno livro preto com o número treze gravado em dourado, na capa. Suas páginas traziam a chave para a verdadeira magia. E mais: o segredo da imortalidade. Mas havia mais gente de olho nos mistérios contidos no livro. E se tanta magia cair em mãos erradas algo de muito ruim e sombrio poderá acontecer. Afinal, toda magia tem o seu preço... 


 Resenha:  A narrativa se desenvolve na cidade de Londres em 1891. Lorde Silas Ringmore (ou Lorde Ringmore como era mais conhecido), tinha apenas um propósito em sua vida: descobrir a origem da verdadeira magia. Eram incontáveis as vezes em que fora atraído por grandes shows de mágica e ilusionistas que afirmavam com todo o vigor serem donos do verdadeiro poder, que acabavam sendo desmascarados pelo Lorde que sentia sua fé se esvaindo cada vez mais.

 Após um pequeno incidente envolvendo os órfãos Esther e Tom, um livro misterioso vai parar nas mãos do Lorde e pela primeira vez em muitos anos ele sente que está perto de descobrir o que tanto almeja. Dando aos órfãos uma importante função, Lorde Ringmore recruta importantes membros da cidade para que possam descobrir a origem do livro e assim nasce a Sociedade do Treze.

 "A Sociedade do Treze foi criada para investigar este extraordinário objeto. Acredito que tal inquérito revelará a verdadeira natureza da magia. Com este conjunto de mentes investigativas e os recursos que temos à disposição, acho que podemos desvendar os segredos deste livro"

 Além de ser indestrutível, o livro é preenchido por um estranho idioma que nenhum dos membros conhece e essa passa a ser a primeira missão deles, que partem em uma jornada para descobrir os verdadeiros mistérios da magia, que antes era apenas uma lenda. Porém, a ganância pelo poder corrompe alguns membros da Sociedade e há algumas pessoas fora dela que também estão interessadíssimas no objeto. Nesse momento, coisas estranhas começam a acontecer e Esther e Tom acabam mais envolvidos com a magia do que pretendiam, mudando suas vidas e seus destinos para sempre.

 Apesar da sinopse extremamente interessante e tentadora, a história de A Sociedade do Treze decepciona em inúmeros aspectos. Nos primeiros capítulos somos apresentados aos personagens centrais da trama e a história se desenvolve de forma lenta. Entre os membros da Sociedade temos um linguista, uma escritora, um ilusionista, um político e Lorde Ringmore. 

"Pela minha experiência, não há nada mais extraordinário no mundo do que a capacidade do ser humano de acreditar em coisas extraordinárias."

 Paralelamente, temos Tom e Esther que vivem uma vida de foragidos do orfanato e tentam a todo custo se esconder de Hardy e sua gangue (um grupo de garotos para quem os órfãos trabalhavam e que conheceram no período em que estiveram na instituição, mas que são extremamente violentos e cruéis). 

 Apesar do título, a história se concentra mais nos órfãos e as descobertas que fazem a partir da magia que aprendem a conjurar, do que na Sociedade em si. A narrativa é muito mais sombria do que parece e a leitura se torna muito tensa, repleta de reviravoltas e plot twists, dois recursos que se bem utilizados deixam a história mais rica e interessante, o que não aconteceu. Além disso, a descrição de algumas cenas de morte (várias extremamente desnecessárias para a trama), causam desconforto devido aos detalhes e à sua crueldade. 

"Lorde Ringmore colocou o livro no bolso e sentiu o coração palpitar de um modo bem conhecido. No teatro, utilizara a palavra cético, mas não era esse o termo exato. Um cético jamais sentiria tal esperança. Com frequência, o lorde se desapontava com o mundo onde vivia, mas, no fundo, era um romântico. Era um homem de fé."

 Os capítulos não seguem uma ordem certa, o que deixa a leitura um pouco confusa pois em uma hora lemos sobre Lorde Ringmore e no capítulo seguinte somos expostos ao que os órfãos estão fazendo e no próximo vemos Hardy e sua gangue, etc. Esse artifício faz com que a história fique mais longa do que o necessário (o que explica o número de páginas) e nos obriga a continuar a leitura para saber o desfecho dos conflitos, uma vez que não são resolvidos de forma linear.

 A Sociedade do Treze tinha um potencial incrível para ser um livro envolvente, mas infelizmente decepcionou. O desfecho também desagradou por não apresentar um esclarecimento. Inúmeros livros utilizam essa fórmula e conseguem apresentar uma boa narrativa com um bom final, permitindo ao leitor que reflita e conclua sozinho sobre ele. Nessa obra em questão, esse recurso conseguiu deixar a história mais confusa do que já estava e a leitura com uma sensação de vazia.
  
Classificação: 

26 comentários:

  1. Olá Laura,

    Não conhecia esse livro, achei interessante, mas pela sua resenha não foi o que espera, mas vou anotar a dica....bjs.


    https://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! A sinopse é realmente bem atrativa, mas minha experiência com esse livro não foi tão boa quanto eu esperava :( Mas acho válido você anotar a dica sim ;) Quem sabe você acabe gostando da leitura! Não custa tentar, né?

      Excluir
  2. Oi Laura, tudo bem?
    Lendo sobre a trama em si já estava achando super instigante, mas sua opinião me fez mudar de ideia. Parece que o autor teve uma ótima ideia, mas pecou na execução. :(
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Priih! Estou bem e você? :)
      Foi exatamente a mesma coisa que achei até ler o livro ;( Foi isso que concluí também, que o autor acabou pecando na execução. Mas mesmo assim, acho válido fazer a leitura da história. Quem sabe você acaba gostando, né? Se algum dia vier a lê-lo, me conta o que achou!

      Excluir
  3. Olá, Laura.
    Eu já estava até anotando aqui para ler porque amo magia e falou que tem livro no meio as coisas só melhoram hehe. Mas depois das suas ressalvas não sei se quero ler hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sil! Bpm, se você gosta de livros de magia pode ser que sua experiência com esse livro seja diferente da minha, pois não costumo ler muito sobre esse tema e não é um dos meus favoritos haha. Mas fiquei tão curiosa com a sinopse que resolvi tentar, uma pena que acabei não curtindo :(

      Excluir
  4. Oi Laura,

    A premissa do livro é para lá de interessante, mas que pena que o livro peca na narrativa confusa. Essa é uma das coisas que não gosto quando leio, então por isso eu passo esse.
    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jessica! Sim, quando li a sinopse minhas expectativas foram bem altas mas infelizmente acabaram não sendo alcançadas :(
      É realmente uma pena, porque o autor teve uma ideia que se bem executada seria muito boa.
      Uma boa semana (fim de semana, no caso) pra você também ♥

      Excluir
  5. Gostei da resenha Laura. Tramas monótonas não conseguem chamar a minha atenção, ainda mais quando a divisão dos capítulos é um pouco desorganizada. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, que bom que gostou! A questão da confusão dos capítulos realmente foi algo bem desagradável, pois me senti na obrigação de terminar o livro para obter qualquer esclarecimento e acabei não tendo :( haha

      Excluir
  6. Oiii laura

    Realmente é uma pena porque tme trama para ter sido um livro empolgante, mas parece que o autor se perdeu, inguém merece finais incompletos, onde fica um monte de coisa no ar, acho que isso é o pior. O fato de ter sido monótono e até confuso piora tudo, acho que não leria esse

    Beijokas

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii, Alice! Sim, a ideia foi realmente muito boa! Mas a execução dela foi decepcionante :( Pra mim, o final foi o pior ponto! Eu esperava um super esclarecimento e um final que fizesse a leitura valer a pena, mas ele ficou incompleto e me senti vazia haha
      Vou procurar mais livros do autor para ver se o meu problema foi apenas com esse em questão, ou eu se eu não gosto da escrita dele mesmo :)

      Excluir
  7. Olá, Laura! realmente a sinopse e a capa são pontos atrativos sobre esse livro, é uma pena que a sua experiência com ele não tenha sido tão boa. Mas a história parece ter um propósito bacana. Gostaria de ler para tirar minhas conclusões também. Parabéns pela resenha <3

    Beijo
    http://www.leiapop.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bruna! Sim, a capa é realmente linda e tem tudo a ver com a história, o que foi um ponto bem legal mas infelizmente a narrativa decepciona bastante. Apoio você fazer a leitura! Quem sabe você tem mais sorte do que eu tive? Se vier a ler a história, não esquece de me contar o que achou! E obrigada ♥ fico feliz em ver que gostou!

      Excluir
  8. Oi Laura,
    Fiquei um pouco decepcionada... Parecia uma história promissora pela sinopse.
    Uma pena, não vou ler não e obrigada pela sinceridade.
    beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Alessandra! Entendo o seu sentimento, foi a mesma coisa que aconteceu comigo :( Confesso que não gosto de falar mal de livros, mas como as duas últimas resenhas foram positivas, senti a necessidade de trazer essa haha :) Mas que bom que ela foi útil!

      Excluir
  9. Oi, Laura!

    A capa desse livro é bem bonita, uma pena a história ser assim decepcionante! Pela premissa eu já não tinha me interessado muito, não é o tipo de livro que costumo ler, mas é bem chato quando as nossas expectativas estão altas e a obra não as atende :(

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,Carol! É verdade, a capa e o título foram as primeiras coisas que me chamaram a atenção antes de ler a sinopse. Também não costumo ler livros que envolvem magia (nem Harry Potter eu li, acredita? Mas to pensando em ler a saga toda ainda esse ano), mas como falava de sociedades secretas eu achei que fosse ser interessante :( É bem ruim mesmo quando isso ocorre

      Excluir
  10. Oi Laura, poxa... eu quando vi a capa pensei logo: esse será um livro que quero ler. Mas depois da sua resenha, já me desanimou... Fiquei triste de saber que não era tudo o que eu pensava... =/
    Bjks!

    Mundinho da Hanna

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Hanna! Lendo os comentários vi que todo mundo, assim como eu, gostou da capa! Aquele ditado "nunca julgue um livro pela capa" nunca fez tanto sentido haha. É realmente uma pena a história não ter sido tão legal quanto prometia :(

      Excluir
  11. Oi! Eu gosto muito de livros assim, mas ao ler sua resenha e perceber que a história não explorou todo o potencial que possuía, me deixou sem vontade de conferir a obra. Que pena! Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cida! Confesso que esse não é meu tipo de leitura favorito, mas por a sinopse ser tão intrigante dei uma chance e me decepcionei :( Tinha um ótimo potencial, mas acabou não alcançando minhas expectativas

      Excluir
  12. Oi, Laura

    Eu não gosto do gênero, mas inicialmente até parecia um pouco promissor para os fãs do mesmo. Que pena que há tantas ressalvas, acho que o que mais me incomodaria seriam os capítulos desconexos. Detesto ler livros onde cada hora muda o foco sem.nenhuma organização aparente.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tamires! Também não sou fã do gênero, o que pode ter colaborado para que eu não gostasse tanto da leitura assim. Acredito que tenha sido isso o que mais me incomodou! Me senti na obrigação de continuar a leitura para descobrir o que estava acontecendo, uma vez que os conflitos não era resolvidos logo ;(

      Excluir
  13. Adorei seu esse seu artigo, realmente é um dos melhores blog que estou visitando. Suas postagens são excelente! Parabéns!

    Já até salvei em meus favoritos ❤️..

    Meu Blog: Prêmios das Loterias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fernanda! Poxa, muito obrigada ♥ Fico feliz em saber que gostou do EB! Espero vê-la por aqui mais vezes :) Obrigada pela visita!

      Excluir

Oba! Leu o post e quer comentar? Fico muito feliz em saber! Não se esqueça de deixar o link do seu blog e/ou site para que eu possa retribuir.
Comentários como "Amei seu blog, sdv?" serão ignorados! Leia o post e seja gentil ♥