Resenha: Warcross - Marie Lu

 
Título do livro: Warcross
Autor(a): Marie Lu
Editora: Rocco
Número de páginas: 320
Sinopse: PARA OS MILHÕES QUE SE CONECTAM TODOS OS DIAS, WARCROSS NÃO É APENAS UM JOGO – É UM MODO DE VIDA. Não é diferente para a hacker adolescente Emika Chen, que para se sustentar trabalha como caçadora de recompensas e rastreia jogadores que apostaram ilegalmente no jogo. Mas o mundo da caça de recompensas é competitivo, e a sobrevivência não tem sido fácil. Precisando de dinheiro rapidamente, Emika se arrisca e invade o jogo de abertura do Campeonato Internacional de Warcross… e acaba entrando acidentalmente no jogo em si e se tornando uma sensação da noite para o dia. Convencida de que vai ser presa, Emika fica surpresa quando recebe uma ligação do criador do jogo, o elusivo e jovem bilionário Hideo Tanaka, com uma proposta irresistível. Ele precisa de um espião dentro do torneio daquele ano para descobrir um problema de segurança… e quer que Emika faça o serviço. Mas logo ela descobre um plano sinistro, com consequências sérias para todo o império de Warcross. Nesta aventura de ficção científica, Marie Lu, a autora bestseller do New York Times, dá vida a um mundo envolvente e contagiante em que escolher em quem confiar pode ser a maior aposta de todas.

Resenha: A narrativa de Warcross se desenvolve em um mundo futurístico. Nele, as pessoas passam mais tempo no mundo virtual do que no real. Parece familiar? Graças ao Warcross, um videogame de realidade virtual que permite aos jogadores irem aonde quiserem e serem o que quiserem também.

 É onde Emika Chen passa a maior parte de seus dias. Mas diferente dos demais, que jogam apenas por lazer, a garota passa o dia procurando trabalhos como caçadora de recompensas. Seu objetivo é capturar apostadores e criminosos, e entregá-los às autoridades.
 

"Mas eu nunca fui boa em seguir instruções. Eu sou uma caçadora de recompensas. E se minha caça ainda está por aí, tenho  que terminar isso."

 Mas as missões tem se tornado cada vez mais escassas, e ela começa a enfrentar dificuldades em pagar o aluguel e liquidar as dívidas do falecido pai. Com tantos problemas pessoais, Emika encontra no Warcross um resquício da antiga felicidade que costumava sentir quando era mais nova.

 Quando estava no orfanato, começou acompanhar Hideo Tanaka. Um jovem, na época com 14 anos, que revolucionou o mundo com a criação de Warcross e dos óculos Neurolink: os melhores para a criação de uma realidade virtual semelhante à real.
 
"Algumas pessoas pode dizer que Warcross é só um jogo idiota. Outros dizem que é uma revolução. Mas para mim e para milhões de outros, é o único jeito seguro de esquecer nossos problemas."

 E com a proximidade do mundialmente famoso campeonato de Warcross (chamado de Wardraft), Emika vê uma grande oportunidade de ganhar dinheiro. Usando seus hacks, ela invadiria a partida, pegaria um power-up (uma espécie de benefício liberado durante a o jogo) e venderia no mercado negro. Rápido e fácil.

 Mas o tiro sai pela culatra quando todos os jogadores percebem sua presença. Como a garota conseguiu invadir o maior campeonato de Warcross do mundo? E como ela sairia ilesa disso?
 
"Uma versão anterior deste artigo descreveu erroneamente Hideo Tanaka como milionário. Ele é bilionário."

 As notícias a respeito de seu hack invadem todos os jornais existentes, e tudo se torna ainda mais chocante quando Hideo Tanaka em pessoa entra em contato com ela para uma reunião em Tóquio.

 Acontece que ele tem uma missão para Emika. Há um hacker por aí invadindo os sistemas de Warcross, e o CEO considera a jogadora competente o suficiente para encontrá-lo e impedir seja lá quais forem seus planos. Para isso, ele dá um jeito de colocá-la como participante do Wardraft, e a caçada mais importante de sua vida está prestes a começar.. 
 
"Tudo é ficção científica até alguém tornar um fato científico - diz Hideo."

 Quem me indicou esse livro foi a Sil do blog Prefácio e assim que li a premissa, fiquei super interessada. Por ter uma narrativa parecida com Jogador Nº 1 (um dos meus livros favoritos), não pensei duas vezes em ler logo, mas encontrei algumas dificuldades.

 Em alguns momentos acabei largando a leitura e não conseguia fazê-la fluir. Mas foi só a caçada começar e o jogo ficar mais interessante, que consegui chegar ao final da história e fui positivamente surpreendida. 
 
"Só é preciso enganar a plateia para que pense que é real.
E adivinha quem pode fazer isso melhor? Seu cérebro."

 Houveram muitas reviravoltas, descobertas impressionantes, uma pitada de romance.. tudo muito bem dosado e construído. Deixando, claro, algumas pontas soltas a se resolverem no livro que vem em sequência.

 Mas o final deixou uma grande reflexão: quem é o grande vilão da história? Os dois personagens apresentados tiveram seus motivos pessoais, e todas as razões apresentadas pareceram bem convincentes. Até que ponto um ser humano pode chegar, para ajudar a humanidade? Só lendo Warcross para descobrir..
 
"Por que alguém abriria mão da realidade perfeita de fantasia só porque precisa abrir mão da liberdade? Qual é o sentido da liberdade se você está vivendo uma realidade infeliz? Seria como dizer para todo mundo parar de usar a internet."


 

 

 

13 comentários:

  1. Oi, Laura!

    Eu não sou muito de ler esse tipo de narrativa. De qualquer forma, gostei de ler a resenha e de saber da possibilidade de leitura.

    Um beijo,
    Fernanda Rodrigues | contato@algumasobservacoes.com
    Algumas Observações
    Projeto Escrita Criativa

    ResponderExcluir
  2. Amei a resenha. Também li a resenha da Sil e fiquei morrendo de vontade de ler esse livro.
    Estou tentando limpar minha lista de livros pela metade para começar a ler.
    beijos
    https://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Laura

    Que bom que a leitura fluiu depois da dificuldade inicial. Apesar de não ser um livro que eu tenho vontade de ler, a reflexão sobre até que ponto a pessoa pode chegar para ajudar a humanidade é interessante. Eu acho que o altruísmo tem sim um limite, não acho que tudo seja permitido pelo bem maior, sabe? Então é algo no que se pensar...

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  4. Parece ser uma leitura muito envolvente, eu assisti um anime com uma narrativa parecida mas não lembro o nome agora, achei muito interessante e fiquei vidrada! Adorei a resenha, acho que gostaria da leitura e principalmente dessas reflexões sobre liberdade e realidade! <3
    Beijoss, https://www.sejaagridoce.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Laura! Eu sou louco para ler este livro, mas ainda não tive oportunidade. Já li alguns livros da autora e sua escrita me agrada bastante. Sua resenha ficou ótima, fiquei com ainda mais vontade de ler o livro. Abraço!

    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. que legal, seu artigo ficou muito explicadinho e completo!
    confesso que nunca li nada parecido, mas me prendeu á atenção, gostei, bem envolvente
    www.mundodasmulheresbrasil.com

    ResponderExcluir
  7. Olá, Laura.
    Que bom que gostou apesar do começo ter sido mais dificil. E acredita que não li o segundo ainda? Preciso encaixar ele aqui na leituras hehe. Até porque se demorar muito a gente acaba esquecendo os detalhes da história.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Oi, Laura!

    Tô lendo agora o segundo volume e no momento tô um pouco travada que nem você tava logo no começo da leitura, mas pode ter certeza que a história em si é tão boa quanto a primeira parte! Bem curiosa pra saber o resto do desenrolar da obra. Adorei a resenha!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi Lau, tudo bem?
    Eu adoroooo esse livro. Fiquei muito mergulhada nele e amei o final.
    Infelizmente a continuação não é tãaao boa quanto, mas não chega a ser uma total decepção hehe!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  10. Nossa, realmente, a proposta do livro lembra muito Jogador Nº 1, que aliás eu AMO também! Adorei a resenha, fiquei bastante curiosa pra saber como a história se desenrolou!!!

    Beijos
    http://www.leiapop.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi Laura,

    Esse livro está na minha lista de leituras, pois adoro os livros da Marie Lu e estou bem curiosa com esse que realmente lembra Jogador N°1.
    Que bom que no final vocês gostou da leitura.

    Bjs
    https://diarioelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi
    a premissa desse livro chama muito minha atenção, tenho curiosidade de ler e que bom que a indicação que recebeu foi uma boa leitura, até hoje só li um livro que envolve realidade virtual chamado Jogos Mentais da Teri Terry que gostei muito.


    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Oi! Primeiramente gostaria de agradecer a sua visita! Fico feliz em ver que quer deixar um comentário, sinta-se em casa!
Pode opinar à vontade e expor suas opiniões, só não vamos gerar brigas e discussões desnecessárias, ok?
Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa visitá-lo também, e se gostou do Estante Bibliográfica não esqueça de seguir! Ajuda muito na divulgação ♥
Um beijo e volte sempre!