Vamos Falar Sobre... Chick-Lit? - Definição, Problemáticas e Indicações

 

 Chick-Lit é um dos meus gêneros literários favoritos. Ganhou força um pouco antes do início dos anos 2000, com a publicação de O Diário de Bridget Jones. A narrativa acompanha Bridget, uma protagonista fora dos padrões da época, em uma jornada de autoconhecimento e busca pelo amor. Em um diário, ela conta seus anseios, desejos e encontra alguns pretendentes pelo caminho...

Definição:

 

 "Chick-lit" pode ser literalmente traduzido para "Literatura de mulherzinha". Afinal, o público alvo é o feminino! Mas se você for um homem, pode e deve, ler esse gênero literário.

 

Principais Características:


 As principais características são: protagonistas femininas, a busca ou o alcance de algum objetivo (geralmente relacionado ao âmbito profissional), um romance avassalador e o tom cômico que faz toda a diferença.

 

 A narrativa se desenvolve a partir do papel das mulheres no século XXI. Hoje, grande parte delas estão presentes no mercado de trabalho, deixando para trás as "funções do lar" e correm atrás de seus sonhos. As protagonistas tem em torno de 20 a 40 anos, e sempre são um tanto quanto atrapalhadinhas, principalmente na questão de relacionamentos amorosos.

 

 Problemáticas do gênero:

 

 As principais problemáticas com o gênero, geralmente são relacionadas ao "homem super-herói" da trama. A mocinha é sempre insegura, indecisa, não sabe o que fazer da vida... até que ele surge. O homem perfeito e ideal, que faz com que todas as peças se encaixem e acaba salvando-a de si mesma.


 Além disso, alguns autores acabam pesando durante a construção da comédia. Personagens estereotipados e situações extremamente embaraçosas e fora da realidade, são algumas das reclamações de muitos leitores. Fator que contribui a definição, errônea, de chick-lit como uma "leitura rasa e sem sentido".



 

1- Fiquei Com Seu Número

 O primeiro chick-lit que li, e meu favorito da vida! Foi graças à ele que conheci meu crush literário supremo, Sam Roxton ♥



2- Romance Concreto

 Muito fofo e divertido! Só por ser nacional, já vale a leitura!

 

 

3- Confissões de Uma Terapeuta

 Me identifiquei demais com a Melissa! Além disso, levei muitos ensinamentos pra minha vida por meio dessa leitura. 


 

4- A Lua de Mel

 Tão excêntrico, que tenho certeza de que não teria gostado se tivesse lido uns dois anos atrás haha. Amei demais! 


 

5- Melancia 

 Não resenhei esse ainda, mas quero muito terminar a série das Irmãs Walsh. O único livro que li sobre maternidade, gostei muito.




1- Lembra de Mim?

 Achei o casal principal bem sem gracinha, e não gostei da maneira como eles se encontraram. Uma pena, porque a premissa é bem legal. 

 


2- Minha Vida (Não) Tão Perfeita

 Mesma coisa que o livro anterior: casal protagonista sem graça. Gostei mesmo da relação de Katie e da chefe, Demeter. Uma amizade improvável que deu certo!


 

3- Você (Não) É o Homem da Minha Vida

Achei a narrativa super arrastada e não consegui me conectar com ela. Apesar disso, houveram alguns momentos divertidos. 

 

 

4- O Segredo de Emma Corrigan

 Esse livro eu larguei poucas páginas depois de ter começado. Não gostei muito da protagonista, e achei bem desinteressante os acontecimentos.

 

5-Samantha Sweet, Executiva do Lar

Na verdade quero muito reler esse livro! Acho que o que me incomodou na primeira vez, não vai me incomodar agora. 


13 comentários:

  1. Olá, Laura.
    Eu já fui muito fã desse gênero, o primeiro que li foi Melancia e me apaixonei pela família Walsh. Depois descobri os da Sophie e gostei de quase todos dela que li na época. Mas hoje em dia não curto mais tanto o gênero. Mais me irrito do que me divirto com as situações absurdas que os autores inventam.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Eu amo os livros do gênero, são ótimos para dar um respiro de leituras anteriores. Todos os que você indicou eu já tenho e só estou esperando um tempinho para ler.
    Eu estava doida parta ler Samantha Sweet, que pena que não curtiu
    beijos
    http://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Laura
    O chick-lit é um dos gêneros que gosto pra descontrair e também pra me identificar, porque eu pareço com várias personagens hahah os livros que não curti foram só Melancia, Você (não) é o homem d aminha vida e Lembra de mim. O resto, principalmente os da Sophie, eu gostei!
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Laura tudo bem? Eu leio com pouca frequência este gênero literário, no entanto as leituras costumam me agradar quando leio, e eu gosto de ler vez ou outra, principalmente para intercalar com leituras mais pesadas. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Laura,
    Minha adolescência foi movida a chick-lits graças a Meg Cabot. Eu lia TUDO TUDO TUDO dela, era uma viciada! kkkkkk
    Porém, a medida que a idade chega, a gente procura assuntos mais densos. Para a pandemia, ler chick-lits é uma ótima indicação.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Apesar de não ser meu gênero literário favorito, eu curto uns chicklit de vez em quando, principalmente por serem leituras mais leves e despretensiosas, quando estou num ritmo mais corrido. Dos que você falou, eu A-M-E-I 'Fiquei com seu número', até hoje imagino a Pop com a dancinha de Single Ladies para entregar o recado. kkkk
    Já 'Minha vida não tão perfeita' eu curti, pelo mesmo motivo que você, da relação entre a Katie e a Demeter, mas ainda assim... não é um dos meus favoritos. 'Melancia' eu tenho aqui, mas ainda está encalhado na estante, coitado... rs
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  7. Oi Laura, que pena que você não curte, não é meu gênero preferido da vida, mas eu gosto bastante, inclusive ri demais com O segredo de Emma Corrigan, mas às vezes é melhor largar do que insistir, acontece rs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Oi, Laura. Tudo bem?
    Esse é um gênero que gosto de uma obra ou outra e exatamente pelo motivo que você apontou, as protagonistas costumam demonstrar uma insegurança que se resolve apenas com romance. Não vou dizer que não gosto do gênero, tem vários livros que já li e gostei, mas não é um dos meus favoritos.

    Beijos, Vanessa
    Leia Pop

    ResponderExcluir
  9. Oi, Laura

    Eu não curto muito o gênero, nada contra especificamente, mas os que eu tentei não funcionaram então eu quase nunca tento ler.
    Sabia que lá fora esse termo quase não é mais usado? Agora eles tratam como women's fiction e eu acho mais apropriado, chick lit tem essa questão pejorativa que você mencionou que afasta algumas pessoas, aí eles mudaram o termo. Mas aqui o termo chick lit ainda funciona e acho que aqui esse preconceito não é tão vasto, né?
    Dos listados eu não li nenhum, mas tenho vontade de ler O Segredo de Emma Corrigam por causa do filme.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  10. Olá, Laura! Foi lendo seu post que me deparei com o fato que talvez eu nunca tenha lido um livro do gênero. Acredito que por conta exatamente do que você apontou: a vida de uma protagonista que acaba girando muito em torno de romance, apesar de todas as outras coisas importantes que fazem parte da construção e da vida daquela personagem. Talvez seja um preconceito meu a ser desconstruído, embora ache que também é uma questão de gosto que não me traz vontade de assistir comédias românticas também, por exemplo. Sinto que me envolvo muito mais com histórias de fantasia ou coisas similares! hahah
    Porém, se alguém me recomendasse algum chick-lit que não seguisse muito o padrão dessa fórmula e me entregasse uma personagem feminina inspiradora que não vivesse somente em função de algum cara e do amor dele, eu estaria super disposta a ler.
    Muito legal e o post e suas dicas! Abraços.

    Blog Trívia

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia esse termo e nem os títulos apresentados hehe xD

    mundoalternativo

    ResponderExcluir
  12. Oi Lau, tudo bem?
    Adorei o post e as questões problemáticas do gênero que você pontuou.
    Eu li um livro da Sophie Kinsella e fiquei tão decepcionada que nem quero ler os outros. Mas um chick-lit que eu amo é Lendo de Cabeça Para Baixo!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir

Oi! Primeiramente gostaria de agradecer a sua visita! Fico feliz em ver que quer deixar um comentário, sinta-se em casa!
Pode opinar à vontade e expor suas opiniões, só não vamos gerar brigas e discussões desnecessárias, ok?
Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa visitá-lo também, e se gostou do Estante Bibliográfica não esqueça de seguir! Ajuda muito na divulgação ♥
Um beijo e volte sempre!