20/07/2022

Resenha: Menina de Vinte - Sophie Kinsella

Título do livro:
Menina de Vinte
Autor(a): Sophie Kinsella
Editora: Galera Record
Número de páginas: 496
Está disponível no Kindle Unlimited? Não!
Sinopse: A vida de Lara Lington não está nada fácil. A melhor amiga e sócia decide curtir um tórrido caso de amor em Goa, deixando o escritório de caça-talentos em suas mãos pra lá de inexperientes. Josh, o ex-namorado, ainda é uma questão mal resolvida em sua vida: ele mudou o número de telefone depois de todas as mensagens malucas que ela deixou e não quer encontrá-la para uma última conversa. Agora, além de ficar ouvindo sermão de seus pais sobre sua carreira e vida amorosa, ela tem que acompanhá-los ao funeral de sua tia-avó de 105 anos, Sadie Lancaster, que ela nunca conheceu! E ainda tem que aturar o tio bilionário, dono de uma famosa rede de cafés, que trata o resto da família como se todos fossem de uma classe inferior, prontos a pedir algum favor a ele. Lara está contando os minutos para se livrar de sua chata obrigação familiar quando o inesperado acontece: ela ouve uma moça, com seus vinte e poucos anos e com roupas da década de 20, exigindo, aos berros, que parem o funeral e que ela precisa de seu colar para descansar em paz! O problema é que, aparentemente, só Lara consegue vê-la. Dona de uma imaginação fértil, ela começa a acreditar que ficou louca de vez. Até porque, fantasmas não existem, não é mesmo? Mas este fantasma é bem “real”, e não é ninguém menos que sua tia-avó Sadie! Sem forças para resistir às ordens de Sadie, Lara interrompe o funeral e, de repente, se vê metida em uma estranha, divertida e romântica busca pelo colar, com muito Charleston, roupas de melindrosa, pérolas, plumas e o espírito libertário dos anos vinte pelo meio do caminho. Afinal, Sadie é um fantasma muito elegante, exigente e, acima de tudo, enxerido! Em MENINA DE VINTE, Lara e Sadie são duas meninas de vinte de épocas e idéias bem diferentes que vão aprender a importância dos laços familiares e da amizade.

Resenha: Se você gostou de assistir "E Se Fosse Verdade...", com certeza vai se encantar por Menina de Vinte!

 O mundo de Lara Lington está desmoronando. Sua melhor amiga e sócia simplesmente abandonou o escritório e foi curtir umas férias na Índia sem data para voltar, seu namorado Josh com quem compartilhou os últimos anos acabou de lhe dar um pé na bunda e ela não tem ninguém para compartilhar suas frustrações e preocupações. Ninguém mesmo, nem os seus pais podem ajudá-la a sair dessa situação.

 Para piorar, Lara é obrigada a comparecer ao enterro de sua tia-avó de 105 anos que nunca conheceu ou ouvir falar. Não é um dos melhores momentos para estar acompanhada de sua família, principalmente de sua irmã terível Tonya e seu tio Bill Lington, um milionário de sucesso dono de uma rede de cafeterias, que dá palestras pelo mundo sobre como fazer sucesso com apenas duas moedinhas.

"Tenho alergia a eventos de família. Às vexes acho que seria melhor se fôssemos sementes de dente-de-leão - sem família, sem história, apenas flutuando pelço mundo, cada um em seu pedaço de penugem."

 Mas algo estranho acontece no decorrer do funeral, quando Lara escuta uma voz feminina e esganiçada que logo descobre vir de uma menina de 20 e poucos anos, que está usando roupas e acessórios um tanto quanto antiquados. Tudo piora quando Lara percebe que a menina, na verdade, é Sadie Lancaster, sua tia-avó que acabou de morrer e está prestes a ser cremada.

 Num primeiro momento, Lara imagina que está ficando louca. Claro, só pode se resultado do estresse que está vivendo! Mas a figura da garota é bem mais vivaz e real para ser apenas uma alucinação, ainda mais quando começa a gritar para Lara impedir o funeral e ajudá-la a encontrar seu colar. Mas quê colar? Quem é ela? Seria um fantasma? De tantas pessoas da família, porque escolheu assombrar Lara? É aí que as duas vão embarcar numa jornada repleta de mistérios, amizade, auto descobertas e muita aventura!

"A garota empina o queixo:
- Sou Sadie. Sadie Lancaster.
Não. Impossível.
Mal consigo me mexer. Meus olhos encaram loucamente a garota à minha frente, depois a velhinha de cabelo de algodão doce na foto, e então voltam à garota. Estou tendo alucinação com minha tia-avó morta de 105 anos?"

 Que história maravilhosa! Sophie Kinsella sabe como fisgar seus leitores, e logo nas primeiras páginas já me interessei pelo plot do mistério do colar. Lara pode ser a protagonista, mas todo o brilho da narrativa fica por conta de Sadie! Ela é inconveniente, atrevida, adora dançar, é irritante... mas também é doce, decidida e prestativa. Sabe aquela relação de amor e ódio? Foi assim que me senti em relação à ela!

 Já Lara é toda certinha, adora planejamentos e não aceita que as coisas saiam diferente do planejado. Duas meninas, de idades parecidas, que não tem nada em comum a princípio! Mas que no desenrolar da história, vão se conhecendo e criando uma relação de parceria e cumplicidade incrível. Sophie podia ter parado só por aqui, que a leitura já teria sido maravilhosa, mas também temos um romance muito fofinho e bem construído (com a ajudinha de Sadie, claro!).

"- Mais falação? - Sadie está chocada. - Como você vai esquecê-lo se não para de falar nele? Querida, quando as coisas dão errado  na vida, eis o que você faz. - Ela adota um tom de sabedoria. - Você levanta a cabeça, dá um lindo sorriso, faz uma bebidinha... e vai para a rua."

 Apesar disso, senti que a autora pecou um pouco no desenvolvimento da história. Quando cheguei em 80% de leitura e praticamente nenhum dos conflitos tinham sido desenvolvidos, fiquei um pouco desesperada. No fim deu tudo certo, até porque o livro não tem continuação e ela conseguiu amarrar todos os pontos. Mas senti que faltou um planejamento maior, sabe? Tivemos muitos capítulos com nada acontecendo, pra chegar nos últimos com uma bomba de informações para dar tempo de chegar ao final. Muitas coisas poderiam ter sido mais detalhadas também, mas essa correria pra chegar ao final acabou não contribuindo muito.

 Outro ponto que deve ser destacado, foi a forma como a autora abordou a solidão dos idosos. Sadie nunca recebeu uma visita da família e passou a maior parte de seus anos abandonada em um asilo sem ver o mundo lá fora. Claro que há casos e casos, mas idosos também preciso de amor e acolhimento, principalmente por parte da família que muitas vezes acaba abandonando-os devido à necessidade de cuidados e atenção. Lara teve a oportunidade de conhecer Sadie, ainda que em forma de um fantasma, mas se não fosse por isso, ela nunca saberia sobre a tia-avó incrível que teve.


 Em resumo, foi uma leitura que me fez rir, me fez ter vergonha alheia (em MUITOS momentos) e que também me emocionou! Não foi perfeita, mas cumpriu o que prometeu e superou minhas expectativas. Se você gosta de histórias sobrenaturais, fantasmas fashionistas e principalmente, dos anos 1920, acho que acabou de encontrar sua próxima leitura!

"Ela teve uma vida incrível e vibrante. Às vezes divertida, às vezes emocionante, às vezes desesperadora, às vezes chocante. Não consigo imaginar ninguém mais levando essa vida. Apenas Sadie."



3 comentários:

  1. Oie Laura, tudo bem?

    Você conseguiu me conquistar com esta resenha. Amo histórias que tem um fundo de mistério e acho muito engraçado quando os personagens veem fantasmas, porque eles refletem isso e as pessoas pensam que eles estão malucos né?! Amei demais como Sadie aparece e que ela vai ensinar e muito a Lara. Anotado com sucesso na listinha de próximas aquisições.

    Beijinhos, Tham
    4 You Books Mania

    ResponderExcluir
  2. Amei a resenha. Eu sempre via o livro, sabia bem por cima sobre o que era, mas nunca pegava para ler. Já fiquei com vontade de pegar por precisar de algo mais leve
    beijos
    https://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Laura!
    Faz um tempão que não leio nada da Sophie Kinsella!
    Antigamente, eu lia um monteeeee de chick-lit, um atrás do outro, hoje em dia estou mais lenta neles. Mas imagino que seja uma leitura super gostosinha!
    beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir


Oba! Leu o post e quer comentar? Fico muito feliz em saber! Não se esqueça de deixar o link do seu blog e/ou site para que eu possa retribuir.
Comentários como "Amei seu blog, sdv?" serão ignorados! Leia o post e seja gentil ♥