Resenha: O Casal que Mora ao Lado - Shari Lapena


Título do livro: O Casal que Mora ao Lado

Autor(a): Shari Lapena

Editora: Record

Número de páginas: 294

Está disponível no Kindle Unlimited? Sim!

Sinopse: Tudo começou em um jantar... É o aniversário de Graham, e sua esposa, Cynthia, convida os vizinhos, Anne e Marco Conti, para um jantar. Marco acha que isso será bom para a esposa; afinal, ela quase nunca sai de casa desde o nascimento de Cora, há seis meses, e da depressão pós-parto. 


Porém, no último minuto, a babá telefona avisando que não poderá ficar com a bebê. E Cynthia havia pedido que não levassem a filha. Nada pessoal; ela simplesmente não suporta crianças chorando. Marco garante que Cora vai ficar bem dormindo em seu berço. Afinal, eles moram na casa ao lado. Podem levar a babá eletrônica e se revezar para dar uma olhada na filha a cada meia hora. 


Tudo vai dar certo. Anne acha que não é uma boa ideia e, quando vê Marco flertando com Cynthia a noite inteira, tem certeza de que não deveria ter deixado a filha sozinha. Ao finalmente voltarem para a casa, os dois se deparam com a porta aberta. Quando sobem as escadas, sabem que seu pior medo se tornou realidade: Cora desapareceu. 


E, ao enfrentarem a pressão da opinião pública e as suspeitas do detetive Rasbach, Anne e Marco se veem em uma teia de mentiras, que traz à tona segredos aterradores.


Em O casal que mora ao lado, quarto livro de Shari Lapena, o leitor descobrirá que as pessoas são capazes de qualquer coisa quando estão sob pressão. E que nunca se sabe o que acontece na casa ao lado... 

Resenha: Anne e Marco são um casal aparentemente feliz, que não dão margem para que outros pensem o contrário. Moram numa bela casa, dispõem de uma vida confortável e acabaram de ter uma linda bebê chamada Cora, de apenas 6 meses. Mas na realidade, a vida conjugal não poderia estar pior. 


 Anne está sofrendo de depressão pós-parto e enfrentando dificuldades com a maternidade. Com seu constante estado de tristeza, acaba se distanciando cada vez mais de Marco, que decai cada vez mais na opinião dos sogros, e com isso surgem as brigas e discussões. As coisas ficam ainda mais acaloradas quando o casal é convidado para jantar na casa dos vizinhos, Cynthia e Graham, e a presença da bebê é vetada da comemoração. 


 "Quem vai a um jantar na casa dos vizinhos e deixa a filha sozinha em casa? Que tipo de mãe faz uma coisa dessas? Ela sente aquela agonia familiar se aproximando: não sou uma boa mãe."


 Para piorar, a babá acaba não podendo ir para olhar a menina e Anne insiste em ficar em casa. Mas Marco discute e acaba convencendo-a a deixar Cora ali dormindo. Afinal, estarão há poucos metros de distância na casa ao lado e podem olhá-la de meia em meia hora, além de monitorarem pela babá eletrônica.

 

 O jantar acontece e todos acabam bebendo além da conta, fazendo Anne ficar incomodada com a troca de flertes entre Marco e Cynthia e a apatia de Graham que não se manifesta. Cansada, ela convence o marido a voltarem logo para casa e ambos entram em pânico quando percebem que a menina foi sequestrada.   


 "Porque, se tem algo que Rasbach aprendeu durante os anos na polícia é que as pessoas são capazes de qualquer coisa."


 Logo a polícia é chamada,  e o detetive Rasbach fica responsável por iniciar as investigações e interrogatórios para descobrir qual o paradeiro de Cora. Mas nessa vizinhança, todos são suspeitos e não se pode confiar em ninguém. Afinal, todos têm seus segredos...

 

 O Casal que Mora ao Lado segue a mesma receita dos suspenses atuais: um crime aparentemente sem solução, um detetive inteligente e personagens cujo caráter é duvidoso. Como nas demais histórias, nem é preciso dizer que a fórmula funcionou mais uma vez.  


"A verdade está por aí. Sempre está. Basta encontrá-la."


 A narração em terceira pessoa, permite que o leitor conheça um pouquinho de cada personagem e acompanhe diferentes pontos de vista. Entretanto, esse recurso acaba tornando a leitura muitas vezes cansativa e confusa, porque parece que tudo acontece ao mesmo tempo e alguns acontecimentos não são lineares, como flashbacks do passado e cenas do presente num mesmo capítulo.  


 O que me fez iniciar a leitura foi a semelhança da história com o caso da Madeleine Mccann (ela também desapareceu enquanto dormia e os pais estavam indo vê-la de tempos em tempos enquanto jantavam com amigos), mas felizmente o livro teve um desfecho para o caso. Mesmo que a grande revelação tenha sido feita no meio da história, a autora conseguiu me prender até o final e houveram muitas reviravoltas até lá. Algumas até previsíveis, mas não posso dizer que não me surpreendi.


"É muito mais fácil ganhar dinheiro quando não nos importamos com os sentimentos das pessoas. Uma pessoa com escrúpulos tem mais dificuldade de enriquecer."


 Por ser mais do mesmo, foi uma boa leitura mas não achei excepcional. Queria muito que o casal Cynthia e Graham tivessem sido mais explorados, já que a história deles é bem intrigante e por terem ficado implícitos na sinopse achei que teriam mais participação na narrativa. Recomendo para os fãs de suspense, e para quem gosta de finais um tanto quanto perturbadores! -vão ter que ler pra descobrir do que estou falando muahaha-




13 comentários:

  1. Interessante mas eu ficaria muito aflita se lesse esse livro. Quando mexe com crianças faz-me aflição.
    Coisas de Feltro

    ResponderExcluir
  2. Olá, achei a premissa interessante. Eu adoro livros de suspenses, por isso vou salvar aqui.
    Beijos
    https://deliriosdeumaliteraria.blogspot.com/?m=1

    ResponderExcluir
  3. Oi Laura!
    Hum, super achava que o casal de vizinhos tinha super a ver com a desaparecimento da criança, hahah
    Terei que ler então pra saber o que realmente aconteceu!
    Bjs
    A Colecionadora de Histórias - Blog

    ResponderExcluir
  4. Oi, Laura. Como vai? Que pena que o livro tenha sido mais do mesmo, mas parece uma boa obra para se ler. Ótima resenha. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi
    parece ser um suspense valido, apesar de não possuir um diferencial, em livros de suspense normalmente eu gosto que as revelações aparecem mais no final da história, fiquei curiosa com essa parte do final perturbador que falou.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Eu achei interessante, mas uma pena que seja mais do mesmo. Gostei da sua resenha :)

    https://www.biigthais.com/

    Beijoos ;*

    ResponderExcluir
  7. Poxa, pena ser "mais do mesmo" pois parecia bem interessante pela sinopse ne?
    amei a resenha, cheia de detalhes >.<
    beijos
    Taty
    https://conclusoesliteraria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Olá...
    Adorei sua resenha!
    Amei conferir suas impressões a respeito da leitura e acho que tenho tudo pra amar esse livro! Gosto bastante dessa receitinha básica dos suspenses atuais e acho que posso gostar desse livro.
    Dica anotada!
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Olá, Laura.
    Eu li esse livro na época do lançamento e acredito que todo o hype em cima dele acabou me influenciando e achei ele meio fraco comparado a outros do gênero. Mas ainda assim gostei.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  10. Nossa achei bem interessante a temática e o fato do bebê sumir.
    Eu ficaria presa doida pra saber logo o que aconteceu quem levou e todo o desenrolar.
    Gostei da sua resenha e acho que se não tivesse uma lista enorme de livros pra ler esse ano eu leria.
    Beijos!
    Pam Lepletier

    ResponderExcluir
  11. Oi,

    Eu li esse livro e achei ele bem normal também. Mas talvez tenha sido minhas altas expectativas.


    Boas leituras,
    Apesar do Caos

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia o livro nem a autora, achei a premissa pouco chamativa, pelo menos não tenho costume de ler esse estilo literário. Gostei da resenha!
    Abraços!!

    https://wallsbooks.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Olá Laura,
    Gostei da premissa, mesmo sendo meio que mais do mesmo dos suspense. Achei curioso revelarem o desfecho bem antes do final, mas um ponto bem positivo é mesmo assim prender o leitor até o fim.

    Beijo!
    www.amorpelaspaginas.com

    ResponderExcluir


Oba! Leu o post e quer comentar? Fico muito feliz em saber! Não se esqueça de deixar o link do seu blog e/ou site para que eu possa retribuir.
Comentários como "Amei seu blog, sdv?" serão ignorados! Leia o post e seja gentil ♥

Instagram: @estantebibliografica